Durante a formação médica é importante que as instituições de ensino avaliem os futuros profissionais além dos conceitos teóricos apresentados na sala de aula. Avaliar as competências clínicas é fundamental, porém, outras habilidades precisam ser avaliadas. Por exemplo, habilidades de comunicação, ética, relacionamentos e raciocínio também demandam atenção. Na FASEH, essa avaliação é feita por meio do Exame Clínico Objetivo Estruturado,  também chamado de OSCE (sigla em inglês de Objective Structured Clinical Examination). Entenda mais sobre o exame e saiba  como ele é aplicado.

Desenvolvendo habilidades clínicas

Durante os quatro primeiros anos da formação em medicina, os alunos cumprem dois ciclos de aprendizado: o básico – em que adquirem conhecimentos fundamentais sobre anatomia, fisiologia e bioquímica, e o clínico – em que têm um contato mais aprofundado com pacientes e aprendem a realizar exames clínicos completos.

Porém,  nos dois últimos anos da graduação é que as atividades práticas ganham foco total. Durante o internato, o futuro profissional tem acesso a diferentes áreas da medicina e atua em hospitais sob supervisão de profissionais formados e residentes.

Antes de chegarem nessa fase, é  importante que os estudantes comprovem o domínio de habilidades clínicas, garantindo que estão qualificados para prestarem um bom atendimento aos pacientes. Para avaliá-los, uma das metodologias aplicadas é o Exame Clínico Objetivo Estruturado.

O que é OSCE?

O OSCE foi criado por Ronald Harden (e colaboradores), em 1975, e é considerado uma modalidade de avaliação dos alunos, além dos exames tradicionais, orais e escritos, oferecendo uma análise completa do desempenho clínico de cada um.

O exame avalia as competências dos estudantes nas quatro principais áreas da medicina que são abordadas durante o período de internato:

  • Pediatria
  • Ginecologia e Obstetrícia
  • Clínica Médica
  • Cirurgia Geral
  • Saúde Mental

Como o exame é aplicado?

Uma das particularidades da metodologia OSCE é que o exame é baseado na rotatividade, com divisão por estações. A estação pode ser uma sala ou uma mesa que simula um consultório onde o estudante fará o atendimento do caso clínico. Os alunos percorrem cada estação de avaliação e têm um período de tempo pré-estabelecido para realizarem o exercício.  a uma pessoa que faz as vezes de paciente, representando as queixas e comportamentos comuns em cada tipo de caso clínico.

Durante o exercício, os estudantes são observados por um professor que avalia, por meio de um check-list objetivo, as múltiplas dimensões do atendimento clínico, incluindo aspectos como conhecimento técnico, habilidade para lidar com o paciente, atitude e raciocínio diagnóstico.

Ao final do internato os alunos passam por uma nova avaliação, que tem como  objetivo mensurar o progresso do estudante ao longo do período de experiência prática.

Contribuição para a qualidade do ensino

Não é  apenas o desempenho do estudante que é colocado em teste durante o OSCE, mas a qualidade da formação médica oferecida pela instituição de ensino. Quando aplicado em bases regulares e padronizadas, o exame funciona como um importante instrumento de reflexão sobre as pontos fortes e oportunidades de melhoria na estrutura curricular, estratégias pedagógicas, dinâmicas de aprendizado e capacitação do corpo docente.

OSCE na FASEH

Na FASEH os estudantes são avaliados em quatro estações. O vídeo abaixo apresenta mais detalhes sobre como é realizada cada etapa do OSCE na FASEH e informações importantes para o dia da avaliação. Confira!

A aplicação do exame OSCE, aliada a outras metodologias de avaliação, permite que o corpo docente da FASEH faça uma avaliação aprofundada de aspectos técnicos, habilidades de atendimento clínico e características comportamentais de cada aluno.

A partir de um rico processo de feedback, um debate envolvendo professor e aluno aborda os aspectos levantados na avaliação. Assim, o estudante é capaz de seguir para o internato seguro de suas capacidades e focado naquilo que ainda precisa desenvolver. Essa avaliação busca oferecer uma formação com alto padrão de qualidade, preparando os futuros médicos para servir a sociedade com excelência!

Estudar Medicina na FASEH é ter toda a estrutura para uma formação de excelência, dentro e fora do país. Além de convênios com os principais hospitais de Belo Horizonte, Região Metropolitana e Rede FHEMIG, a FASEH oferece parcerias de pesquisa com instituições de renome internacional, como a Emory University, Stanford University e University of Miami.

Com professores que são referências em todo o Brasil, metodologias inovadoras de ensino e infraestrutura completa com os recursos mais avançados para a formação de médicos, a FASEH está formando, hoje, os profissionais da medicina do futuro. Um compromisso que garantiu à FASEH a nota 5 no MEC, o conceito máximo que apenas 23 entre mais de 300 Faculdades de Medicina no país. Inscreva-se para o Vestibular de Medicina da FASEH.  

10 de março
FASEH amplia pesquisa sobre dengue, chikungunya, zika e febre amarela em parceria com universidades americanas