Manter uma equipe de especialistas e não-especialistas preparada e treinada para atuar em acidentes e ocorrências de emergência em catástrofes naturais e as tragédias humanas, são motivos suficientes para alertar as pessoas sobre o assunto.

Nesse tipo de ação, o resgate feito por profissionais socorristas e a atuação das autoridades precisa ser afinada para que o atendimento às vítimas seja o mais eficiente possível.

Geralmente esses momentos são acompanhados de ansiedade e tensão, por isso,  é importante que todo profissional envolvido na ocorrência mantenha a calma e saiba lidar com essas situações, chamadas de “Situação de Crise”.

Com o objetivo de ampliar a experiência dos seus alunos nessas situações, a FASEH em parceria com a Prefeitura de Vespasiano realiza no dia 13 de abril o 1º Simulado de Emergências FASEH. Ele faz parte dos programas de extensão da faculdade, mobilizando todos os cursos – Medicina, Enfermagem, Fisioterapia, Direito, Engenharia Civil e Engenharia de Produção.

Abaixo você vai saber algumas informações sobre como acontece o simulado, a importância dele para a vida acadêmica e como participar.

 

Experiências do dia a dia da profissão  

Durante a formação acadêmica, é importante que os alunos tenham experiências próximas do que será vivenciado no dia a dia do trabalho. Na FASEH, os projetos de pesquisa e extensão são oportunidades para os alunos.

Os projetos de pesquisa fazem parte do meio acadêmico, ou seja, são atividades realizadas pela própria instituição, na busca de solução de problemas através de uma metodologia científica. Já os projetos de extensão, buscam construir uma relação entre a faculdade e a sociedade em que está inserida, através de atividades em comum.

A primeira edição do Simulado de Emergências FASEH faz parte dos projetos de extensão da faculdade. Cerca de 500 profissionais e estudantes participarão da ação, que acontece em uma via pública de Vespasiano.

Será simulada uma catástrofe de grandes proporções, com um total de 50 vítimas com  diferentes níveis de urgência – verde, amarelo, vermelho e preto. Os alunos dos cursos de Medicina, Enfermagem e Fisioterapia serão orientados por tutores e professores dos cursos.

Daniel dos Santos Fernandes, é coordenador do projeto e reforça a importância desse tipo de atividade: “É importante que os nossos alunos tenham uma vivência com esse tipo de ação. São eles que vão sanar as demandas e controlar os pontos de tensão na vida real”, explica.

Em uma situação na qual há um aumento súbito e espontâneo da demanda por atendimentos, como em um acidente com múltiplas vítimas ou uma catástrofe, é comum que o nível de estresse aumente consideravelmente. Nestes casos, é normal se instalar uma crise que necessita ser gerenciada.

Atualmente, vários serviços têm se organizado através da estruturação de planos de contingência, que visam sanar as demandas que representam estresse.

Como será o 1º Simulado de Emergências FASEH

Durante o 1º Simulado de Emergências FASEH, os alunos terão a oportunidade de vivenciar uma produção em escala real de uma catástrofe. A simulação conta com atores preparados para encarar todos os imprevistos da realidade.

O exercício também terá uma “Mesa de Crise”, em que os alunos irão planejar, gerenciar e executar planos de contingência do município para garantir a manutenção dos processos, fluxos e rotinas diante da crise.

Em situações de emergências, além dos profissionais de saúde, é de extrema importância a atuação da Defesa Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, serviços da rede suplementar de saúde, ONGs, igrejas, escolas dentre outros para formação de uma força tarefa.

Durante esses procedimentos, o alinhamento é fundamental. Com ele é possível transformar todo o trabalho em equipe de maneira eficiente, em prol de vidas. Para o Simulado, uma equipe multidisciplinar, que envolve professor, alunos, médicos, parceiros, terão papel fundamental em cada etapa do evento.

A Prefeitura Municipal de Vespasiano é parceira do FASEH na organização do evento. Órgãos e competentes também fazem parte do apoio para a realização do Simulado. A Transvesp, realizará uma logística especial para o trânsito local. A Secretaria Municipal de Saúde de Vespasiano, PMMG, CBMG, Defesa Social, SAMU, Luiz Vidas irão disponibilizar equipe e todo o suporte técnico para o dia do Simulado. Uma oportunidade única para exercício do trabalho em equipe.

 

Oportunidades para os alunos

O Simulado é uma oportunidade de vivenciar uma situação que estimula o desenvolvimento acadêmico e profissional.

Além disso, é possível que os alunos participantes intensifiquem o seu treinamento de habilidades para esse tipo de atuação, estimulando também a ação e proatividade.

Além da experiência prática, o exercício também permite a pontuação na avaliação curricular dos processos seletivos de Residência Médica e Multiprofissional credenciados pelo Comissão Estadual de Residência Médica e Comissão Estadual de Residência Multiprofissional, além  de processos seletivos de Pós-Graduação em geral.

Atividades como o Simulado de Emergências são oportunidades de agregar o conhecimento prático ao teórico. Programas de Internato, ligas acadêmicas, iniciação científica e de pesquisa e extensão são excelentes aliados para essas práticas.

Fique ligado nos nossos canais para saber mais sobre os projetos da FASEH e atividades que serão ótimas aliadas na sua formação.

 

Como participar

O evento é uma oportunidade única de acompanhar em tempo real como acontece uma grande operação de pronto-socorro à população.

A FASEH convida alunos, professores e pessoas da comunidade que queiram participar para entender como funciona os sistemas de emergência municipal/estadual. Além disso, irão abordar o procedimento de como acionar o socorro, a maneira de agir nessas situações e no resgate de vítimas.

As inscrições foram reabertas! Podem participar da Simulação de Emergências acadêmicos da FASEH e de outras faculdades. Pessoas da comunidade também participam da Simulação representando papéis específicos de civis. Faça já a sua inscrição aqui.

 

7 de junho
CPA: o que é e como ela contribui para a qualidade do ensino superior