31 2138-2900
31 98455-2894





SETEMBRO AMARELO NA FASEH: TEMPO DE CUIDAR DOS NOSSOS E DOS OUTROS


Ações em hospitais e dentro da faculdade marcam o mês de prevenção ao suicídio até o último dia com informação e emoção

Pelos corredores da Faseh, o professor Daniel Fernandes e um grupo de alunos do projeto “Mãos que salvam” abordava os funcionários com um bauzinho, pedindo que abrissem a caixinha que guardava o maior tesouro do mundo. As reações registradas em vídeo foram emocionadas de cada um que se via no interior de espelho. Para todos, uma palavra sobre o Setembro Amarelo, uma mensagem especial em tirinhas de papel, abraços e o recado de que “estamos aqui, sempre, uns para ajudar os outros, ouvir e ser ombro amigo”. 

 O  grupo do NPAP (Núcleo Permanente de Apoio Psicopedagógico) e do Mentoring da Faseh organizou um simpósio, aberto pelo professor João Marcos Andrade que tem feito encontros com os alunos para falar do trabalho de assistência médico-psicológica oferecido pela faculdade. A professora e psiquiatra Julia Khoury fez uma palestra sobre a identificação do paciente com risco de suicídio e como lidar com ele. O evento teve, ainda, a apresentação de um trabalho da estudante de Medicina do 11o período Marina Rodrigues Renna, que é da coordenação da Liga da Diversidade da Faseh, e falou sobre a  depressão e a “Síndrome de Burnout”, um problema de saúde ocupacional que afeta, principalmente, os profissionais da área da saúde. 

Cuidado com a saúde física e mental

Alunas do curso de Enfermagem da Faseh e a professora Alessandra Palhoni estão sempre presentes na unidade de saúde do bairro Padre Eustáquio, em BH, levando informação e fazendo intervenções curtas no espaço.  Neste mês, a ação foi do Setembro Amarelo foi de palestra, riso e música, com as participações do humorista Tiago Carmona e da estudante e cantora Ellen Cristina Soares.

Na sala de espera do Ambulatório de Especialidades Médicas do Hospital Alberto Cavalcanti lotada, os pacientes prestavam bastante atenção aos alertas sobre os sinais que as pessoas propensas a tirar a própria vida podem dar e aos quais devemos ficar atentos para oferecer ajuda e evitar este mal que é causa de 1 morte, a cada 40 segundos, no mundo (Dados da OMS).

E o perigo está em não percebermos ou darmos importância a eles, como tomou consciência o marido que aguardava atendimento, acompanhado da esposa, e pediu mais orientações à aluna da Faseh.  “Eu falava o que estava sentindo e ele, meus filhos, não acreditavam. Foi bom ele estar aqui e ouvir de profissionais o que é depressão”, disse ela, “Tudo o que a estudante falou encaixou no que eu ouvia em casa. Vi que o negócio é sério mesmo”, completou ele.

Como informar e se informar é o melhor caminho,  os folhetos distribuídos pelas alunas da Enfermagem da Faseh traziam orientações e locais de atendimento gratuito da rede pública de saúde. Leia mais na reportagem do “Saúde Mental”. 

Setembro Verde e Amarelo

Mas o mês da chegada da primavera não é de uma causa só. Também é tempo de campanha Verde, de prevenção ao câncer de intestino que está em terceiro lugar entre os tipos com mais casos novos no Brasil.  O Dr Antonio Hilario Alves Freitas, presidente da Sociedade Mineira de Coloproctologia falou da importância da prevenção e as acadêmicas de Enfermagem da Faseh explicaram quais são os sintomas que podem indicar a doença.

RUA SÃO PAULO 958, Jardim Alterosa - VESPASIANO - MG CEP 33200-000
CONTATO 55 (31) 2138-2900
BHY Tecnologias