312138-2900




SIMPÓSIO DE SAÚDE GLOBAL DESTACA LIXO E VIOLÊNCIA COMO FATORES DE PROPAGAÇÃO DE ARBOVIROSES


Dra. Desiree Laboud, da Stanford University apresenta dados de pesquisa desenvolvida em comunidades do Kenya para a conscientização da população contra a proliferação de doenças

 

 

No segundo dia de palestras do II Simpósio Internacional de Saúde Global e doenças emergentes e reemergentes, a pesquisadora Dra. Desirree Labeoud da Escola de Medicina da Stanford University compartilhou os resultados de uma ação social desenvolvida em uma pesquisa internacional feita com instituições de saúde pública e saúde global, desenvolvida no Kenya. No trabalho apresentado no Simpósio, Laboud mostra como foram manejadas políticas de saúde pública e de conscientização com a população para a reutilização de recipientes, principalmente garrafas plásticas, para evitar a proliferação de arboviroses endêmicas da região.

 

“No Kenya, não há quase nenhuma taxa de reciclagem de materiais, o que faz com que todos aqueles recipientes se acumulassem e passassem a gerar problemas para as comunidades. Nosso trabalho se deu na conscientização das mães e dos alunos das escolas escolhidas como grupos focais”, explica a pesquisadora.

 

O projeto desenvolvido por Stanford e outras instituições de pesquisa em saúde reutilizou o material descartado, como garrafas e outros recipientes para plantar mudas e sementes de árvores, contribuindo ainda para políticas de sustentabilidade, inclusão e consciemtização. O projeto ainda está em andamento no país africano e busca apoio para aumentar o alcance das ações e das pesquisas.

 

A violência e o lixo como fatores que contribuem para a disseminação de doenças foi apresentada durante a mesa redonda “Arboviroses: Epidemiologia, prevenção e controle”, na palestra “Condutores incontroláveis (ou Grandes propagadores) das arboviruses: lixo e violência! /Unmeasured drivers of arboviral disease: violence and trash!”.

 

Para o professor de Microbiologia da FASEH  e coordenador do Projeto de Internacionalização José Antônio Ferreira, “A realidade brasileira é bem diferente da realidade no Kenya, mas com certeza são ações com as as quais podemos aprender para tratar nossos problemas com arboviroses”, agradeceu  Ferreira. 

RUA SÃO PAULO 958, Jardim Alterosa - VESPASIANO - MG CEP 33200-000
CONTATO 55 (31) 2138-2900
BHY Tecnologias